Páginas

Hashi | 箸- boas dicas

Hashi (箸) são os palitinhos – em pares e de mesmo tamanho – utilizados para comer. Comum em países como o Japão, China e Coreia. Podem ser de madeira, bambu ou plástico, dentre outros materiais como metal e osso. 





A utilização de metais preciosos para a confecção de hashis eram comum entre os ricos, pois dizia-se que a prata escureceria se em contato com alimento envenenado.
Acredita-se que o Confucionismo concretizou, na Ásia, o uso dos hashis como o principal utensílio utilizado para comer. Confúcio dizia que o homem honrado mantia bem longe o matadouro da cozinha e não permitia facas na mesa. Tal pensamento, relacionado aos ensinamentos do filósofo, contribuiu para a expansão do uso dos hashis entre a população asiática.
Os hashis dizem muito a respeito de uma característica da culinária japonesa: o alimento não deve ser cortado após servido à mesa. Mesmo que alguns cortes sejam necessários, o alimento deve dispensar o uso de uma faca e ser partido apenas com os hashis.
Com relação à estética, os hashis devem ser cuidadosamente selecionados para harmonizar com os alimentos e recipientes quanto à forma, cor e material.
Com relação a benefícios do uso dos hashis, comenta-se: melhoria da memória, aumento na destreza dos dedos, além de poder ser útil na aprendizagem e melhoria de habilidades, como no shodô – caligrafia japonesa – e sumi-ê – desenho japonês monocromático.

Etiqueta no uso dos hashis

* Os hashis não devem ser cavados para dentro da comida. O ideal é partir os alimentos em pequenos pedaços;
* Certifique-se de colocar os hashis no “descanso para hashis” e não no chawan (tigela). Caso não seja possível, confeccione um “descanso” com o papel que envolve os palitinhos;
* Não pegue seu chawan (tigela) com seus hashis na mesma mão;
* Hashis não devem ser utilizados para fazer barulho, chamar atenção ou mesmo gesticular. Brincar com os hashis é considerado vulgar e sinal de más maneiras à mesa;
* Não se deve “espetar” a comida com o hashi e deixá-lo verticalmente exposto em um chawan (tigela) de arroz ou qualquer outro tipo de comida, pois o uso de objetos com formato de palito (como o hashi), voltado para cima, faz referência ao alimento oferecido aos falecidos;
* A comida não deve ser transferida dos hashis de uma pessoa para os de outra. Os japoneses sempre irão oferecer pratos para dar suporte ao alimento. A transferência direta entre hashis é feita com ossos em típico ritual funerário japonês, após a cremação;
fonte http://www.nipocultura.com.br/?s=hashi&submit=Pesquisar

Nenhum comentário:

Postar um comentário