Páginas

Air France A380

Impávido, elegante, deslumbrante... depois do Boeing 747 lançado nos anos 60 e que marcou épocas, deu poder de imagem às companhias, presença nos aeroportos, o A380 imprime na história da aviação mundial uma evolução única.



A frota Air France hoje conta com 380 aviões de pequeno, médio e longo percurso, sendo 2/3 próprios e 1/3 apenas em sistema leasing. Já possui cinco A380 na frota voando em frequências diárias para Tóquio, Nova Iorque (JFK), Joanesburgo, Montreal e Washington. Em setembro inicia um voo para São Francisco. Para se ter ideia, sua capacidade equivale a um 777-200 e um A340-300 juntos, com um custo operacional 20% a menos. Em configuração completa econômica chegaria até 800 passageiros. Mas a companhia francesa opta por ter três ou quatro classes de serviço, dependendo da aeronave e rota.

Oferta de assentos
516 (ou 538 sem Premium Voyageur) divididos em:
La Première - 9
Affaires - 80
Premium Voyageur - 38
Voyageur - 389 (449 sem a Premium)

Tripulação
2 ou 3 pilotos
22 comissários
Velocidade de cruzeiro: 900 km/h
Altitude de cruzeiro: 10.700 mt
Alcance de 15.200 km non-stop
Peso máximo de decolagem 560 toneladas

Então, vamos passear pelas cabines!


La Première, a Primeira Classe
Na parte superior da aeronave, nove assentos que viram cama. A sensação é de viajar numa grande sala de estar, um local intimista, discreto, elegante e charmoso. A companhia optou por poltronas e não por cabines como Emirates ou Singapure.



Jogo de luzes e tons de acordo com o horário permite cenários aconchegantes e naturais.


Telas de 26cm, video on demand em 9 idiomas, auto massagem, telefone individual, luz em fibra ótica, edredons, travesseiro de plumas, pijamas, pantufas e outros mimos, sem contar ainda a parte gastronômica e carta de vinhos de excelência.



Classe Affaires
Novas poltronas BEA IV geração reclinam na sua totalidade. Telas retangulares de 15'(38cm). A programação em sistema Panasonic.



Uma das novidades dos toaletes é ter uma janela, diminuindo a sensação de clausura.


O espaço cultural oferece exposição de pinturas e obras de arte de forma virtual. O Louvre tem parceria neste trabalho expondo obras consagradas, a cada mês há uma programação especial. 


Econômica
Apesar do tamanho colossal da aeronave, a sensação das cabines setorizadas é de um avião de médio porte.



No entretenimento, video on demand apresenta 600 horas de programação em diversos idiomas inclusive português (do Brasil), um programação de 200 CDs, cerca de três mil títulos. A companhia é a primeira a oferecer entrada USB com diversos soft de jogos, informações sobre viagem e temas variados. Um sistema de chat permite aos passageiros conversarem entre si por meio de um fórum. Algumas versões já contam com pacote Word e Excel que permite trabalhar a bordo por meio da entrada USB. A telas são de 8,4' (21cm). Em parceria com a Berlitz, é possível aprender diversas línguas de forma lúdica num programa especialmente desenvolvido.

Nova Classe Premium Voyageur
Uma nova tendências nas grandes companhias é oferecer uma cabine intermediária, uma boa opção para quem não quer ir de econômica e não pode ou quer gastar com a executiva. A poltrona é em estrutura rígida, não há aquele incomodo do passageiro da frente reclinar poltrona e virar seu copo de vinho na roupa!


Serviço de bordo
Tanto na Primeira Classe quanto na Executiva, o serviço é requintado e tradicional francês na sequência de pratos - aperitivos, (sopa na Primeira), entradas, prato principal, pratos de queijos, sobremesa e digestivos. Cada etapa com troca de pratos e apresentações diferentes. Parece longo, mas o propósito é a degustação e o prazer gastronômico com calma. Há ainda o menu express Sur le Pouce, o passageiro escolhe alguns itens num grande bandejão, é pratico para quem quer descansar logo.


O melhor da culinária francesa não poderia ficar de fora. Na entrada, antes eram duas opções, mas foi feito uma mudança e temos apenas uma.  Ficou melhor e de excelente qualidade, vem uma salada de folhas verdes num prato ao lado e no prato central, normalmente um bloco do famoso fois gras e outro acompanhamento sazonal. A ideia é trazer uma refeição refrescante e leve. Nos pratos quentes, quatro opções; carne, peixe, aves e vegetariano, todos harmoniosamente temperados e apresentados. Em aves, já servimos codorna, galinha d'angola, pato e pombo, além do tradicional frango.


Tudo servido em tolhas de linho branco, mas não encontrei as fotos das novas louças. Os copos mais modernos foram concebidos para manter a respiração dos vinhos, mas veja que não há pé como nos copos tradicionais, a fim de evitar quedas.


As sobremesas também foram alteradas, antes era uma única e bela confeitaria, agora o mais esperado é o Trio Dessert, uma barqueta retangular com três mimos da tradicional pâtisserie francesa, acompanhado de sorbets e uma cesta de frutas da estação. Sorvete de Speculos (biscoito belga de especiarias), Calison, tomate com manjericão, creme de amêndoas, maçã assada com canela são exemplos do que já vi a bordo. No trio, torta Ópera, a famosa tarte tatin (maçã), torta amêndoas com chocolate e pera cozida ou chocolate branco com framboesas...enfim... já experimentei todos!


Nos digestivos, Armagnac, Porto, Chartreuse, Cognac, Eau de vie à la poire vem num carrinho a parte finalizando o serviço.

Algumas marcas a bordo
Grandes companhias viraram vitrines voadoras, uma estratégia de marketing excelente. A grife francesa Fauchon fornece os chás e tisanas e as celebres mostardas Dijon e à l'Anciènne. Uma vez entrou mostarda de cassis! O café expresso é da Illy (opção de descafeinado) e o sorvete Haagen Dazs nos voos saindo de Paris. Os Amenities de toalete e necessaires são Clarins. O Camembert é President, manteiga especial d'Isigny. O café na classe econômica é Nescafé com direito a um ótimo capuccino.


Na Econômica nos voos de longo percurso são servidos champanhe francês legítimo de boas vindas, há duas opções de pratos quentes com queijo camembert, além de água Perrier. E entre os dois serviços fica à disposição um buffet de sanduíches, sorvete Haagen Dazs (voos saindo de Paris com mais de dez horas de voo, na volta o sorvete é local do país). Nas bebidas, os vinhos assim como whisky, vodka, gin, Porto e os digestivos como Cognac e Eau de poire (uma espécie de licor de pera) em baby bottle.


No A380, seis bares são repartidos nas três cabines para os passageiros se servirem e relaxarem durante o voo.

Salas VIP
E como falamos em excelência de serviços, confira as novas padronagens para salas em vários aeroporto. Estes abaixo é de Tóquio - Narita.




Salões Skyteam




E claro, eis a "casa" do A380, um hangar especial para acomodar o gigante!


Tripulações
Os uniformes tem a assinatura de Christian Lacroix, renomado estilista francês. Aliás, falar de uniforme Air France merece um post especial pelos nomes da costura francesa nos ares. Para os homens há duas combinações de veste, cruzada ou reta. As moças tem nada menos que seis combinações entre vestido, calça, saia com blusa entre outros, nos tons azul claro e marinho e detalhes de cintos e luvas em vermelho.



Treinamento
Escorregadeiras na altura original do A380 permite o exercício de evacuação da aeronave em situações e cenários variados. Anualmente, a companhia gasta 200 milhões de euros em treinamentos de pilotos e comissários.


A bordo, o descanso da tripulação tão merecido repouso na horizontal fica em nichos individuais. (esta foto é do B777-300, mas são praticamente iguais no A380)

Ficou com vontade de voar? então assista ao vídeo e fique mais ainda!

video

Fonte de fotos e dados: http://corporate.airfrance.com/fr/

Nenhum comentário:

Postar um comentário