Páginas

Rocamadour

Encravado na rocha, esse cenário secular é palco de um personagem da época de Cristo. Destino de peregrinação há mais de 1000 anos, faz parte de um dos caminhos para Santiago de Compostela e lá se encontra a Virgem Negra.


A história do ermitão de Rocamadour conta que Cristo, após ser hospedado por Zaqueu (o justo em aramaico), cura milagrosamente sua esposa Verônica, muito enferma . Os dois passam a seguir Cristo até seus últimos dias no Calvário.

Nos jardins atrás do santuário, um caminho sinuoso tem paradas em forma de capelas com imagens da "Via Crucis".





Zaqueu, aquele que enxuga o suor e sangue de Cristo crucificado, em 70 d.C. sendo perseguido pelos romanos, foge para o continente europeu. Chega às estas montanhas, tornando-se "ermitão nas rochas", daí o nome Roc Amateur, o amante das rochas. Seu corpo foi encontrado intacto em 1166.





Em 1078 o local já era indicado nos textos do Papa Gregorio VII como destino de peregrinação na Idade Média, além de Roma, Jerusalém e Santiago de Compostela. O santuário é começa a ser construído em 1160 e o corpo de Zaqueu é encontrado seis anos após.



Dentro de uma das três naves do santuário, a Virgem Negra pousa no altar. É datada do século XII, apesar de historiadores acreditarem que foi trazida por Zaqueu. O culto à Virgem data de 1105 na bula papal, bem como o relato de diversos milagres a ela atribuída. Lourdes e Rocamadour são locais de curas milagrosas.



E como em quase todos nossos roteiros, aproveite e faça um bom picnic! No estacionamento da parte alta do santuário tem boas mesas sombreadas e banheiros. Um elevador faz o trajeto entre a parte alta e baixa da cidade.


Como chegar:
Saindo da estação Paris - Austerlitz  de trem até Toulouse/Cahors e trocando para estação de Gramat. Rocamadour fica a quatro km desta estação.

Visite o site http://www.rocamadour.com/



Exibir mapa ampliado

Nenhum comentário:

Postar um comentário