Páginas

Château de Fontainebleau

Fontainebleau orgulha-se de ser o Castelo dos castelos e de soberania continua passando por oito séculos, da Idade Média a Renascença. Histórias complexas da realeza francesa, difícil de resumir aqui. Os jardins renascentistas se misturam com elementos medievais e figuras greco-romanas. Muitas vezes esquecido pelos turistas, por conta de Versailles.


Foi na Renascença que François I então Rei da França, após de construir Chambord, fez a transformação mais extraordinária, um marco na história deste imenso palácio. Durante a revolução francesa, porém, muitas obras e mobiliários foram removidos. E foi no período de Napoleão Bonaparte que este transforma Fontainebleau como alternativa ao palácio de Versailles. Os jardins e bosques são abertos ao público diariamente e o número de visitantes chega a 13 milhões ao ano.

Foi em Fontainebleau que Napoleão Bonaparte assina o Tratado, que leva o mesmo nome, prevendo a separação entre Espanha e Portugal.

Como chegar
De carro, saindo de Paris leva cerca de 40 minutos, sem pedágios. De trem saindo da estação Lyon, leva o mesmo tempo e custa 8,50€. E da estação Fontainebleau/Avon até o castelo, há um serviço de ônibus regular.

Visita
Entrada 10€. Estacionamento aos arredores do palácio na cidade mesmo, média 6€ pelo período de três horas.






















Nenhum comentário:

Postar um comentário