Páginas

Krabi

Depois de passar uns dias na capital tailandesa, pensei em mudar os planos e ir para as praias. Tudo de última hora, e acho que essa é a melhor parte da viagem, os imprevistos bem-vindos!








Conversando com alguns amigos, vi que muitos foram para Krabi. E pesquisando na internet, entendi o porquê deste destino! Peguei um voo da Thai Airways e em cerca 1h10 de voo estava lá. Para minha surpresa (ou não) os taxis que levam ao centro são mais caros que os do aeroporto de Bangkok ao centro. Em média 700 Baths contra 300. Resolvi então pegar um ônibus, indicado pelo posto de informações turísticas, mas algo no mínimo bizarro e capenga, ao estilo dos ônibus cubanos! E mais uma hora e pouco de estrada já estava na cidade de Aonang, litoral de Krabi, onde reservei um quarto no Mercure Deevana Krabi. Um ótimo hotel perto da praia, localizado no fim de uma rua calma e cheia de outros hotéis pequenos e simpáticos, com suas entradas e recepções abertas quase direto à calçada, em meio a sofás e ventiladores em estilo tropical.




O quarto era calmo, o café da manhã bem servido e uma piscina curiosamente desenhada onde alguns quartos, provavelmente os mais caros, dão acesso direto à ela mesmo que outros hóspedes também possam usar. Resultado, se voce estiver nadando, poderá ver o interior do quarto de algum desprevenido que não fechou as cortinas!

E como foi tudo no improviso, comprei um pacote para o passeios das praias com a recepção do hotel, por 1500 Baths. Talvez um pouco mais caro se comprados em agencias, mas não tinha escolha visto que cheguei a noite e me restava apenas um dia para todos os passeios e no terceiro dia voltar pra Bangkok.

Escolhi o roteiro de Phi-Phi Island com almoço incluso, transporte, águas e frutas à vontade e equipamento de snorkeling (mergulho de superfície). No dia seguinte, às 8h um ônibus veio buscar os hóspedes e nos levou até uma marina onde dezenas de lanchas aguardavam os turistas nos mais diversos passeios, como Coco Island, James Bond Island, etc. Em quase 45 minutos mar a dentro, passamos por diversos rochedos de formações espantosas e enormes saindo no meio do oceano.



Maya Beach


A primeira parada foi a famosa praia Maya, onde foi feito o filme do Leonardo DiCaprio, A Praia. Novamente, dezenas de lanchas atracadas num paraíso de Babel, estrangeiros de várias nacionalidades. Ficamos nessa praia por meia hora em média e em seguida partimos em dois outros pontos para snorkeling, antes do almoço. A água é cristalina como vocês podem ver nas fotos!! Impressiona pela beleza!!

Phi-Phi Island

Fomos em seguida para Phi-Phi Island, onde um almoço já nos esperava em mesas no estilo buffet. No cardápio, frango a passarinho, arroz tailandês, saladas e uma sopa apimentada de frutos do mar. Meio fraquinho, mas típica comida de praia!


Gostaria de lembrar que em 2004 houve um grande tsunami no oceano Indico e essa foi uma das regiões devastada, deixando um total de quase 230 mil mortos por todos os litorais atingidos.

E esta é a praia que mais gostei, a Bambou Island, um refúgio com poucos turistas, é daquelas praias que sonhamos em ter um bangalô e não voltar mais pra vida real!


Voltamos para Krabi por volta das 16hs, eu já estava bem exausto e maravilhado com tamanha beleza dessas praias e águas.

A noite sai para jantar no vilarejo de Aonang mesmo, e na avenida da praia há diversos restaurantes e um deck com várias opções. A noite estrelada foi outro atrativo do passeio.




Nenhum comentário:

Postar um comentário